Cohosh negro e Menopausa

O cohosh negro é uma espécie de planta selvagem que se encontra principalmente nos Estados Unidos e Canadá. Na especialidade da ginecologia é muito famosa pelos benefícios que entrega àquelas mulheres que a usam.


Os nativos norte-americanos utilizavam a erva de cohosh negro para tratar a dor de garganta, a fadiga e as mordeduras das serpentes cascabel; inclusive eles foram os pioneiros em entregar os benefícios às mulheres de suas tribos.

O cohosh negro é uma erva medicinal ideal para tratar os sufocos e os suores noturnos que se produzem durante a menopausa.

Esta planta é uma das mais estudadas e, provavelmente, um dos tratamentos mais populares para os sufocos. De fato, a maioria dos estudos encontraram que é eficaz na redução dos sufocos e os suores noturnos da menopausa.

Cohosh negro e Menopausa

No entanto, apesar de toda a investigação, ninguém está muito seguro de como funciona. Uma teoria longamente sustentada afirmava que o Cohosh negro tem um efeito estrogénico positivo, já que a diminuição dos níveis de estrógeno são os principais responsáveis pelos sintomas menopáusicos. Mas os dados mais recentes sugerem que em realidade pode fazer com que diminuam os níveis de outros hormônios (incluindo o hormônio luteinizante) que causam sufocos.

De qualquer jeito, o Cohosh Negro não é eficaz no alívio de outros problemas da menopausa, como a sequidão vaginal.

A dose recomendada de cohosh negro é de 20 miligramos duas vezes ao dia. Encontra-se disponível como raiz fresca ou seca ou em forma de píldora, e muitos profissionais da saúde recomendam a marca Remifemin, um extrato estandardizado que foi utilizado em mais de 90 estudos.

Qualquer pessoa com qualquer tipo de doença do figado ou com qualquer tipo de medicação  hepatotóxica não deveria ingerir esta erva. Pelo geral, o cohosh negro utiliza-se sobre uma base em curto prazo, devido que a segurança em longo prazo é desconhecida. Também não deve ser tomado durante a gravidez ou durante a lactação.

Benefícios do cohosh negro para as mulheres

O cohosh negro atua no organismo das mulheres como um antiespasmódico, de modo que se durante teu período menstrual sofre desses fastidiosos choques e cólicos talvez esta planta te ajude com muita proeza.

Sua ação antiespasmódica concentra-se em aliviar os músculos, os nervos e os copos sanguíneos, de fato um de seus componentes é o famoso ácido salicílico, um dos principais ingredientes da aspirina. Além disso, contém isoflavonas, ácidos aromáticos e taninos entre outros, que notavelmente reagem de excelente maneira em nosso corpo.

Cohosh negro e MenopausaQuando consume cohosh negro o útero se relaxa, em muitas mulheres a tensão pode causar interrupções no fluxo da menstruação e esta planta o que faz é promover o sangrado menstrual, eliminando dita tensão.

A erva de cohosh negro é recomendada em uns dias antes do parto para relaxar o útero e produzir contrações mais eficientes. Também se recomenda para mulheres que tiveram partos difíceis e é útil para a prevenção de abortos involuntarios.

Durante a menopausa também se recomenda o consumo de cohosh negro, já que esta erva tem um efeito estrogénico no organismo, ativa os estrógenos dos tecidos afetados o qual é magnífico para as mulheres maiores. Inclusive investigações confirmam que o cohosh negro, diminui o sufoco, o suor noturno e melhora o sonho, entre outros sintomas da menopausa.

Propriedades de Black Cohosh para Melhorar os Sintomas da Menopausa  

O corpo da mulher experimenta mudanças durante toda a vida devido a mudanças nos níveis hormonais. Quando a menstruação começa a ser menos regular e aparecem sintomas como suores noturnos e palpitaciones, a menopausa pode estar chamando à porta.

A menopausa pode causar uma variedade de sintomas que podem durar desde uns meses até 4 anos ou mais.  Algumas mulheres sofrem pequenas moléstias que podem sobrellevar, em mudança outras, o passam bastante pior.

A erva chamada cohosh negro (também conhecida como black cohosh) conta com propriedades que aliviam os sintomas menopáusicos. O cohosh negro ou Cimícifuga racemosa, é uma planta originária dos Estados Unidos e Canadá, que serviu de base para criar fármacos utilizados no tratamento da menopausa.

Cohosh negro e Menopausa
As investigações clínicas publicadas sugerem que o cohosh negro, aparte de ajudar a acalmar os desconfortáveis sintomas da menopausa, impulsiona a função do organismo equilibrando o nível de hormônios. Suas propriedades estrogénicas suaves ajudam a gerar dito equilíbrio ao unir aos receptores de estrógeno. Desta forma, alcança-se uma maior harmonia corporal e aliviam-se os calores ou sufocos noturnos.

Os níveis hormonais adequados promovem uma função sexual mais saudável em todos os estádios da mulher, em mudança, os níveis baixos de estrógenos se relacionam com problemas diversos.

O cohosh negro também demonstrou contar com propriedades antiespasmódicas, o que ajuda a aliviar os espasmos musculares, incluídos os sócios com os ciclos e estádios premenstrual e menstrual.

Esta erva é considerada atualmente uma fonte de fitoestrógenos, no entanto, o mecanismo de ação de seu extrato estandardizado ainda não foi dilucidado.

Existe a possibilidade de que se produzam interações no caso de mulheres medicadas por outras condições médicas, como o câncer.  Por isso, é necessário consultar com um profissional da medicina complementar para assegurar um uso adequado.

Diversas investigações demonstraram que não tem efeitos tóxicos para o organismo, no entanto, se recomenda não consumir esta erva em forma continuada por períodos superiores a 6 meses.

Outros benefícios do cohosh negro

Mas as propriedades do cohosh negro não são só para as mulheres, é além disso um tónico estomacal que ajuda a melhorar a absorção de nutrientes no estômago e a eliminação de desperdícios. Além disso alguns médicos recomendam-na para tratar doenças infecciosas como a tosse ferina e a virola.

O cohosh negro converteu-se em uma erva muito famosa na medicina alternativa pelos importantes benefícios para a saúde, embora a erva fresca é difícil de conseguir em países fora dos Estados Unidos, sua comercialização processada é bem mais frequente. Inclusive em algumas farmácias pode ser conseguido como tablet.

Agora já o sabe, o cohosh negro não é uma planta medicinal qualquer, senão uma que parece estar desenhada especialmente para as grandes etapas que atravessam as mulheres de todo mundo. A descoberta de seus benefícios foi um importante achado no que tem que ver com as dores menstruais e outros temas relativos à mulher como a menopausa e a gravidez.

0 comments:

Post a Comment